• Clínica Rothier Odonto

Quem foi o primeiro ortodontista do Brasil?


Dr. Carlos de Almeida Lustosa

O primeiro dentista a praticar a especialidade de ortodontia em todo território nacional foi o Dr. Carlos de Almeida Lustosa, nascido em 21 de agosto de 1881 na cidade mineira de São João Del Rei. Filho do Bacharel João Baptista Pimentel Lustosa e Sra. Delfina de Almeida Lustosa, seu irmão, Paulo de Almeida Lustosa, foi o inventor e fabricante da Cera Dr. Lustosa, muito utilizada na primeira metade do século XX para o alívio da dor de dente. O Dr. Carlos Lustosa dedicou sua vida ao estudo da ortodontia e não se casou.

Carlos Lustosa recebeu o título de cirurgião dentista através do curso de Odontologia da Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, atual UFRJ, em 14 de março de 1903.

Diploma Dr. Carlos de Almeida Lustosa

Em 1910 viajou para a Filadélfia, EUA, onde fez um curso de atualização com duração de 2 anos em diversas especialidades odontológicas: dentística operatória avançada (incluindo restaurações a ouro), endodontia, profilaxia oral e tratamento da piorréia como se pode ver no respectivo diploma que lhe foi conferido na conclusão do curso em 20 de abril de 1912.

Certificado da Philadelphia - Dr. Carlos de Almeida Lustosa

Ao retornar ao Brasil, em 1912, o Dr. Lustosa continuou em contato com as novidades odontológicas através das revistas científicas norte-americanas que assinava e tomou conhecimento de alguns dos primeiros aparelhos ortodônticos preconizados pelo Dr. Angle. Através dos ensinamentos primários obtidos nestas publicações iniciou seus primeiros casos clínicos. Insatisfeito com os resultados obtidos sentiu necessidade de se aperfeiçoar através de cursos nesta área, nos Estados Unidos. Lá chegando, no primeiro contato com o Dr. Angle (Passadena), este lhe negou a inscrição com a alegação de que o Dr. Lustosa não possuía ainda todo o conhecimento necessário em anatomia, embriologia e histologia, no seu entender, matérias básicas e essenciais para o bom aproveitamento do curso.

Dr. Carlos Lustosa procurou o Dr. Harvey Stallard - que o havia apresentado ao Dr.

Angle - para ensinar-lhe estes fundamentos e prepará-lo para o referido curso.

Harwey Stallard

Dr Edward Angle

Depois de um ano de estágio no consultório particular do Dr. Stallard, na cidade de San Diego, na Califórnia, o Dr. Lustosa se apresentou ao Dr. Angle que o aceitou na Angle School of Orthodontia onde concluiu o curso, em 1923. Fazendo juz ao diploma abaixo.

Angle School of Orthodontia

Pouco depois da sua volta ao Brasil ficou muito doente sendo obrigado a se afastar da profissão para tratamento de saúde. Durante este período em 1924, publicou o livro “A Orthodontia e a Creança”, dirigido para os encarregados de zelar pela educação das crianças, nesta publicação procurou transmitir os princípios básicos de ortodontia e as condições ideais de uma boa oclusão. Este trabalho foi dedicado ao Dr. Harvey Stallard, “Como tributo de admiração pelo seu belo talento”.

É Interessante observar que o livro foi publicado um ano antes da ortodontia aparecer oficialmente no currículo dos cursos de odontologia no Brasil, o que ocorreu em 1925.

Durante este mesmo período Carlos Lustosa mudou seu consultório, originalmente na Rua da Assembléia, para o Largo da Carioca, adaptando-o para o exercício da ortodontia. Neste consultório, Lustosa trabalhou junto ao Dr. Kant Rothier Duarte e iniciou seu sobrinho Delfino Lustosa, ainda estudante de odontologia.

Consultório Dr Carlos Lustosa

Em 1928, saiu publicado “O Formulário Dentário”, de autoria do Dr. Alvaro Solar. Ao que tudo indica, “Álvaro Solar” foi um pseudônimo curiosamente adotado pelo Dr. Carlos Lustosa, estando tal afirmação de acordo com o resultado de pesquisa realizada com a finalidade de dirimir tal dúvida. Neste livro estão publicadas várias fórmulas de substâncias químicas utilizadas na Odontologia daquela época e também alguns procedimentos e terapias usuais na clínica odontológica. Publicou ainda um terceiro livro, em 1932 denominado “Algumas Causas das Maloclusões Dentárias”, no qual teceu considerações sobre a etiologia de diversos tipos de maloclusão. A composição da obra ficou, como nas vezes anteriores, a cargo da Typographia Leuzinger, empresa de propriedade da sua família. Encontra-se na revista “A Odontologia Moderna”, de abril de 1928, um anúncio da casa de artigos dentários “Ao Boticão Universal”, oferecendo ao leitor vários livros odontológicos, entre os quais “A Orthodontia e a Creança”, que poderia ser adquirido por 4$000 (quatro mil réis), e o “Formulário Dentário”, por 15$000 (quinze mil réis). Em 1929, o

Dr. Lustosa retornou aos Estados Unidos para aprimorar-se, mais uma vez, com Dr. Harvey Stallard. No ano seguinte, de volta ao Brasil, convidou o Dr. Kant Rothier Duarte, para trabalhar em seu consultório e mais tarde se tornaria seu primeiro assistente. Trabalharam juntos até o final de 1937, quando o Dr. Lustosa veio a falecer vítima de atropelamento no Largo da Glória. Em conseqüência deste acidente o Dr. Kant Rothier Duarte assumiu a direção da clínica sendo responsável mais tarde pela formação de outros profissionais de alto nível técnico científico, uma vez que naquela época não existiam cursos de formação de ortodontistas nas universidades, como poderão ver mais adiante na biografia do Dr. Kant Rothier Duarte, um dos sócios fundadores da Sociedade Brasileira de Ortodontia.

Dr. Kant Rothier Duarte

Dr. Carlos de Almeida Lustosa

FONTE: LIVRO DOS 50 ANOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ORTODONTIA


  • Instagram Clinica Rothier
  • Facebook Clinica Rothier
  • Canal YouTube Clinica Rothier